A influência da cor no seu sono

Blog_Img_Cores

A cor do quarto é uma escolha muito pessoal. Apesar disso, o tom da sua parede influencia muito na sensação que será transmitida pelo ambiente. Confira algumas dicas para optar pelo melhor tom para você:

Insônia:
Se você tem dificuldades para dormir, apostar em cores escuras pode ajudar. Mesmo com a luz que entra pela manhã, o ambiente não ficará claro.

Relaxamento:
Se você quer relaxar para uma noite de sono mais tranquila, o branco é a cor ideal. Apenas cuide para que a tinta não seja pura demais – a sensação pode ser de sufocamento com o brilho da cor.

Elegância:
Se você quer seu quarto mais elegante, aposte em tons neutros e quentes. Off White e marfim são boas opções.

Bem estar
A sensação de bem estar e um ambiente aconchegante é possível com a cor azul do mar. Esse tom transmite uma emoção que nenhum outro tom transmite. Experimente!

Receitinhas saborosas para dois

Blog_Imagem_receitas

Patricia Davidson Haiat foi a primeira Nutricionista Funcional do Rio de Janeiro e uma das pioneiras no Brasil.
Patricia Davidson Haiat foi a primeira Nutricionista Funcional do Rio de Janeiro e uma das pioneiras no Brasil.

Sair para jantar com seu amor é geralmente um bom plano. Mas preparar uma receitinha deliciosa e saudável é uma ideia ótima. Curtir a tranquilidade e a privacidade e de quebra surpreender nesse Dia dos Namorados pode ser um grande presente! Confira as dicas da Dra. Patrícia Davidson, autora do livro “Dieta dos casais”, de suchás e smoothies.

SUCHÁS
Mistura de suco e chá, os suchás intensificam as propriedades dos ingredientes. Conheça algumas receitas:

Suchá Emagrecedor
Com ingredientes que ajudam no combate ao inchaço e auxiliam no funcionamento do intestino, essa receita dá a sensação de saciedade – e auxilia no emagrecimento!

Suchá Antioxidante
Com inúmeros benefícios para os órgãos digestivos, essa receitinha normaliza a pressão arterial e é diurético, eliminando toxinas acumuladas.

Suchá pós-festa
Essa receita é para quando tiver passado um pouco além da conta na festa ou na comemoração do dia anterior: diurético, refrescante e funcional!

SMOOTHIES
Feito de frutas, leite e gelo, os smoothies são refrescantes e saudáveis. Mais do que uma bebida, é uma opção de receita saborosa e energética. Algumas receitas para você experimentar para o Dia dos Namorados:

Smoothie de banana com morangos
Apesar de características tão distintas, misturar banana e morango em uma receita é certeza de sucesso!

Smoothie de romã
Frutinha rica em antioxidantes, essa receitinha de romã melhora a saúde do coração. Além disso, é garantia de um dia com mais energia – e muito mais sabor!

Smoothie de pera
Com benefícios para digestão e saúde intestinal, a pera é docinha e fácil de encontrar. E de quebra, ainda é benéfica para a pele. Que tal uma receitinha saborosa com uma pera, então?

Smoothie de maracujá com coco
Light, refrescante e delicioso! Esse é o smoothie de maracujá com coco, que hidrata e relaxa.

 

Insônia: conheça os diferentes tipos

Blog_Imagem_Insonia

Distúrbio do sono caracterizado pela dificuldade de adormecer, estima-se que a insônia afeta 40% dos brasileiros. Rolar de um lado para outro na cama leva problemas para o dia seguinte: quem sofre de insônia, seja qualquer um dos tipos, tem dificuldades de concentração e dor de cabeça.

A insônia pode ser classificada em três tipos: transitória, aguda ou crônica.

A Insônia transitória prejudica o sono por menos de quatro semanas. Geralmente acontece devido a eventos isolados que podem afetar o emocional da pessoa: proximidade de uma viagem ou entrevista importante, brigas, problema com relacionamento. A maioria das crises de insônia transitória está relacionada com problemas para conseguir efetivamente dormir, fazendo com que a pessoa fique acordada horas antes de cair no sono.

Insônia aguda, também chamada de insônia de curto prazo, costuma durar entre quatro a seis semanas. É fruto de problemas emocionais, porém de cunho mais intenso, o que influencia o corpo a longo prazo. Geralmente termina quando a fonte do estresse é tratada. Pode ocasionar sintomas como: baixa energia, dor no estômago, enxaqueca e problemas de concentração.

Insônia crônica é a que afeta o sono por mais de seis semanas. Pode ocasionar noites inteiras de agitação com dificuldades em dois extremos para se conseguir adormecer: ao ir deitar-se prolongando o tempo de pegar no sono; ou  fazer com que o indivíduo acorde muito mais cedo do que o necessário e não consiga voltar a dormir. Em ambos os casos leva a pessoa a virar de um lado para o outro sem conseguir dormir, o popularmente conhecido como: ficar fritando na cama. A causa não fica clara, mas pode ser problemas no ambiente onde se dorme, como problemas na luminosidade ou má qualidade do colchão; excesso de atividades antes de dormir; ou problemas psiquiátricos como depressão ou ansiedade.

Conhecer seus sintomas é uma boa estratégia para combater a insônia de forma realmente eficaz. O tratamento é diferenciado, de acordo com o tipo. Pode necessitar de acompanhamento psiquiátrico, em caso de tratamento medicamentoso, ou com psicólogo.

Segundo estatísticas da Organização Mundial de Saúde (OMS), de 30% a 40% dos indivíduos, em alguma fase da vida, experimentarão dificuldades para pegar no sono ou voltar a dormir. A neurologista Andrea Bacelar, em entrevista ao programa Bem Estar da Rede Globo, explica que, em um diagnóstico, precisam ser analisadas questões como ambiente, conforto, aparelhos eletrônicos presentes no quarto e motivos que o fazem acordar durante a madrugada.

Eleve sua qualidade de vida dormindo melhor: procure um médico do sono para uma avaliação mais adequada.

Blog_Imagem_Insonia

Chá para dormir

Blog_Cha

Patricia Davidson Haiat foi a primeira Nutricionista Funcional do Rio de Janeiro e uma das pioneiras no Brasil.
Patricia Davidson Haiat foi a primeira Nutricionista Funcional do Rio de Janeiro e uma das pioneiras no Brasil.

Depois de um dia exaustivo, nada melhor do que chegar em  casa para relaxar. Um banho morno vai bem nesse processo, mas um chá calmante fecha a noite com chave de ouro, garantindo um sono mais tranquilo e reconfortante.

Boas opções é que não faltam! Você pode investir em um chá de melissa, que reduz a ansiedade e o estresse. A camomila, bastante conhecida por suas propriedades calmantes, também ajuda a reduzir a cólica menstrual e aliviar o enjoo. Maracujá, que é o primeiro nome que surge ao pensar em calmante natural, está nessa lista. Mulungu é uma planta medicinal com propriedades que auxiliam no tratamento de distúrbios de sono, agitação e insônia, entre outras condições. A lavanda é usada para relaxar, aliviar a ansiedade e acalmar. E erva cidreira, também conhecida por melhorar a qualidade do sono.

Os chás calmantes auxiliam em uma noite de sono melhor porque ativam o sistema nervoso parassimpático, induzindo neurotransmissores responsáveis pelo processo de relaxamento. Para ampliar esse efeito, você pode combinar os ingredientes entre si – coloque a água para esquentar mas não deixe ferver. Desligue o fogo, coloque as ervas na água e deixe tampado por 5 minutos.

Para um resultado ideal, prepare o chá 30 ou 40 minutos antes do horário de dormir. Recomenda-se o consumo puro, sem açúcar ou adoçante, já que esses ingredientes reduzem as propriedades das ervas. Vale ressaltar que mulheres na tentativa de engravidar ou em gestação devem evitar a ingestão por um período prolongado.

Lembre-se: o chá ideal deve ser consumido quentinho. Escolha um momento após um banho relaxante e aguarde os efeitos para uma noite reparadora!

Tudo sobre a cafeína

Blog_Img_Cafeina
Patricia Davidson Haiat foi a primeira Nutricionista Funcional do Rio de Janeiro e uma das pioneiras no Brasil.
Patricia Davidson Haiat foi a primeira Nutricionista Funcional do Rio de Janeiro e uma das pioneiras no Brasil.

Segunda bebida mais consumida no mundo (perdendo apenas para água), o café é o queridinho de quem precisa acordar cedo e dar um up no dia. Isso porque para muitos uma boa xícara de expresso pela manhã fará toda diferença.

A cafeína atua como um estimulante no corpo, auxiliando na saúde cardiovascular, no combate ao envelhecimento precoce e na ativação do metabolismo. Por conta disso é uma ótima aliada para quem quer acelerar a perda de gordura, ter mais ânimo e energia. É considerada termogênica por inibir uma enzima que atua na formação da gordura corporal, além de estimular a atuação de quebra dessa mesma gordura.
Mas nem tudo são flores. Como ponto ponto negativo, cafeína em excesso pode provocar aumento de batimentos cardíacos, agitação e insônia. Por isso associar cafeína à estimulantes e termogênicos pode ser perigoso: acelerará o corpo em demasia, podendo provocar aumento do batimento cardíaco, falta de ar, dor de cabeça e insônia.
O recomendado é que se consuma no máximo 3 xícaras de café por dia, não passando muito desse número. Outra dica é interromper o consumo em torno de oito horas antes do horário de ir para a cama, para afastar qualquer prejudicação no seu sono.
A cafeína fica em torno de 6 horas no nosso organismo, e não é uma boa ideia deixar para ingerir o período da noite: os receptores de hormônios essenciais para o sono são “atrapalhados”, já que a substância atua diretamente no centro do controle do sono.
Para quem faz questão absoluta, a cafeína não é encontrada apenas no café, como pode parecer. Chá preto e chá verde também são da mesma família, embora em menor concentração.
Tá liberado se deixar levar pelo aroma apaixonante do café! Desde que seja com moderação. Não vale perder o sono por causa dos excessos.

Os bebês e sua alimentação exclusiva

Blog_Img_Alimentacao_Bebes

Bruna Souza Albuquerque, nutricionista especializada em    nutrição materno-infantil
Bruna Souza Albuquerque, nutricionista especializada em nutrição materno-infantil

A troca de carinho entre mãe e bebê durante a amamentação é única e cria um laço indescritível. E além do momento de afeto, o leite materno tem todos os nutrientes necessários para que o recém-nascido cresça e se desenvolva. Até os seis meses de vida, não é indicado oferecer nada além do que isso.

A introdução precoce de alimentos só causa prejuízos: interfere na absorção de nutrientes do leite, aumenta riscos de reações alérgicas e sobrecarga do sistema imune. Exemplos comuns de problemas causados por conta disso são otite, refluxo, diarreia e até mesmo alteração do sono dos pequenos.

A partir do sexto mês é possível complementar a alimentação do bebê – ou seja, o leite materno ainda é consumido, mas alguns alimentos passam a fazer parte do cardápio. Experimente frutas, legumes, carnes magras, turbéculos e leguminosas. Em contrapartida, evite trigo, amendoim, soja, leite de vaca e derivados, conservantes. Evite ainda sal, açúcar e mel. Esses são alimentos com um maior potencial alergênico.

A grande dica é: alimente o seu bebê com leite materno pelo máximo de tempo possível. Além de uma proteção genuína, o tempo em que você pode vê-lo adormecer ao amamentar passa muito rápido. Aproveite!

Alimentação ideal para gestantes

Blog_Img_Gestante

Bruna Souza Albuquerque, nutricionista especializada em    nutrição materno-infantil
Bruna Souza Albuquerque, nutricionista especializada em nutrição materno-infantil

Além da expectativa pela chegada do bebê, as grávidas precisam ter atenção redobrada com a sua saúde. Nesse estado, repensar o cardápio para uma alimentação mais balanceada e que, de quebra, minimizem o mal estar causado durante a gestação é fundamental.

Mais do que manter a boa forma durante os nove meses, um menu equilibrado resulta em uma gestação mais cuidadosa. Os frequentes enjoos de início de gravidez, por exemplo, podem ser combatidos com vitamina B6 – encontradas em sementes de girassol, banana, truta, pistache inhame, nozes, espinafre, melancia e abacate.

Azia e refluxo são outros sintomas bastante comuns em futuras mamães. Para driblar, a melhor opção é escolher pratos leves para o jantar – como sopas, saladas, legumes e purês. Além disso, dê um espaço de tempo de aproximadamente duas horas entre o horário do jantar e o momento de deitar.

Como um cuidado especial com o bebê, algumas vitaminas são de extrema importância:

Ácido fólico: essa vitamina é importante nesse momento do desenvolvimento do feto. Você encontra ácido fólico em carnes, verduras, folhas verde escuras, leguminosas, laranja e gema de ovo.

Vitamina D: aumenta a imunidade materna e atua na formação óssea do bebê, além de prevenir a pré-eclâmpsia.

Iodo: com papel importante na maturação do sistema nervoso central durante o período gestacional, assim como na lactação, é importante para o crescimento e desenvolvimento dos órgãos da criança. Alimentos como frutos do mar, algas, vagem e agrião são fontes bem ricas.

Ômega 3 e ácido graxo: essencial não produzido pelo nosso organismo, também importante na formação cerebral. Tem papel importante no aprendizado, memória e elevação de QI. Auxilia ainda na prevenção de depressão após o parto.

Magnésio ajuda a prevenir a pré-eclâmpsia e hipertensão gestacional e reduz o aparecimento de câimbras, já que ajuda no relaxamento muscular. Está presente no abacate, espinafre, grão de bico, couve, nozes, semente de girassol.

Colina, presente no ovo, ajuda no desenvolvimento cerebral fetal e é reguladora da memória e atenção do bebê.

É possível integrar uma alimentação saudável com pratos bonitos e saborosos. Não deixe que os nutrientes que são tão importantes para a gestação fique de fora. Varie os pratos e não se esqueça de seguir as orientações do nutricionista. Aposte em um cardápio saudável para garantir uma boa gestação e noites de sono tranquilas para você – e para o seu bebê.

Prepare-se para uma boa noite de sono

Blog_Imagem_Prepare_se

Dr Agnaldo Carlesse, especialista em Medicina do Sono
Dr Agnaldo Carlesse, especialista em Medicina do Sono

Ter uma boa noite de sono é necessário para recarregarmos nossas energias e iniciarmos mais um longo dia, muitas vezes cheio de reuniões, compromissos, tarefas escolares, serviços domésticos… E há algumas ações essenciais que devemos tornar hábito para alcançarmos o objetivo de dormir bem. Esse é o assunto de hoje no nosso blog.

Para aumentar as chances de termos um sono satisfatório, precisamos enviar ao cérebro sinais de que já está na hora de se desligar dos problemas e afazeres e iniciar o processo de economia de energia celular. Dessa forma, abrimos caminho para uma merecida, esperada e eficiente noite de sono.

Uma atitude importante, porém nem sempre fácil de ser colocada em prática, é não levar tarefas profissionais para casa: problemas de trabalho devem ficar no trabalho! Confira outras dicas importantes:

Alimentação:
• Opte por uma refeição noturna leve, para desacelerar o metabolismo;
• Evite ingestão de álcool antes de dormir: estar embriagado não ajuda seu sono;
• Chás de frutas e flores são indicados ao fim da noite;
• Evite estímulos ao sistema nervoso, como ingestão de substâncias com cafeína ou xantina.

Ambientação:
• Reduza gradativamente a intensidade das luzes da casa, para o cérebro entender que está na hora de iniciar o processo de sono;
• Adeque a temperatura do ambiente de dormir: nem muito frio, nem muito quente;
• Reduza os estímulos luminosos no quarto, para que os hormônios que mantêm a duração do sono sejam secretados naturalmente.

Seu quarto, sua cama:
• Escolha um colchão de qualidade, ideal para o seu tipo de corpo;
• Não utilize a cama ou o quarto para fins de trabalho: esse aposento deve ser reconhecido pelo cérebro como local de repouso e descanso;
• Evite ver TV ou usar computador na cama, pois tende a prorrogar o início do sono.

Lembre-se: dormir bem é um ato de carinho consigo mesmo. Bons sonhos!

Como pessoas acima do peso devem dormir?

Blog_Imagem_Sobrepeso

Dr. Samir Daher, especialista em Medicina do Esporte e Presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE).
Dr. Samir Daher, especialista em Medicina do Esporte e Presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE).

Infelizmente o número de pessoas acima do peso vem aumentando a cada ano. Segundo dados do Ministério da Saúde, 52% da população brasileira encontra-se em algum grau de obesidade. Na verdade, trata-se de um problema mundial.

Como o assunto é importante, diversas ações e campanhas para combater o ganho de peso surgem a cada ano. Há vários fatores que contribuem para o sobrepeso, e aqui destacamos um deles: a qualidade e quantidade de sono.

A ciência já comprovou que existe uma relação direta entre aumento de peso e noites de sono mal dormidas. Ocorre um círculo vicioso: as noites mal dormidas alteram o metabolismo, gerando sensação de cansaço o dia inteiro, e compensamos esse cansaço ingerindo mais alimentos que o necessário, aumentando nosso peso. Isso acontece devido à desregulação da produção de hormônios que regulam o sono e que, de acordo com estudos recentes, também auxiliam no controle da fome, ajudando a equilibrar nossa alimentação no dia seguinte. Esse é um dos motivos pelos quais comemos melhor quando dormimos bem.

E necessário interromper esse ciclo. Pessoas acima do peso não conseguem ter um sono regular e satisfatório, piorando ainda mais a situação. Confira algumas dicas para melhorar a qualidade do seu sono, mesmo se estiver acima do peso:

  1. Evite comer imediatamente antes de dormir. Se tiver o hábito de jantar, faça-o pelo menos 3 horas antes de ir para a cama.
  2. Faça refeições leves à noite, evitando alimentos gordurosos, carnes vermelhas e alimentos muito salgados ou doces;
  3. Evite bebidas alcoólicas antes de dormir. Apesar da sensação de relaxamento, elas atrapalham o sono;
  4. Se você estiver acima do peso, opte por um colchão firme para evitar sobrecarga na coluna e dor nas costas. Colchões muito macios não relaxam a coluna durante o sono, deixando-a desprotegida e desconfortável;
  5. Evite dormir de bruços ou de barriga para cima. Dormir de lado evita sobrecarga na coluna e melhora sua respiração, tornando seu despertar mais agradável;
  6. Coloque travesseiro entre os joelhos, pois ajuda a manter a posição de dormir de lado, protegendo ainda mais a coluna;
  7. Ao dormir de lado procure ajustar a altura do travesseiro preenchendo o espaço entre a cabeça e o ombro, a fim de manter a coluna reta, pois facilita a respiração e evita dores no pescoço. Procure utilizar um travesseiro com regulagem de altura, como o travesseiro Conforto Regulável da Ortobom.
  8. Faça atividades físicas: ajudam a emagrecer e melhoram a qualidade do sono.

Siga todas essas dicas e seu dia seguinte passará a ser muito mais agradável!

Alimentação ideal para aguentar o pique do Carnaval

Blog_Imagem_Carnaval

Patricia Davidson Haiat foi a primeira Nutricionista Funcional do Rio de Janeiro e uma das pioneiras no Brasil.
Patricia Davidson Haiat foi a primeira Nutricionista Funcional do Rio de Janeiro e uma das pioneiras no Brasil.

Está chegando o Carnaval, e é muito importante que você curta a folia sem prejudicar seu organismo. A princípio, vale destacar que há 3 tipos de macronutrientes essenciais para suportar bem o pique nos dias de Momo: proteínas, que atuam na renovação e manutenção muscular; gorduras, que aumentam a saciedade; carboidratos, que são fontes de energia.

No período do Carnaval, o melhor a fazer é ingerir alimentos ricos em proteínas e gorduras em maior quantidade que os ricos em carboidratos. E por quê? Porque carboidratos em excesso não ajudam a manter a saciedade e energia por longos períodos, então você deve investir em fontes proteicas e gorduras boas. Também é importante não ficar várias horas seguidas sem comer, para não chegar à próxima refeição com muita fome, o que não é indicado.

Para facilitar o entendimento, vamos dividir os foliões em dois grupos, levando em conta a energia a ser gasta neste feriado. Se você vai participar de um ou dois blocos, beba muita água e leve alguns lanches práticos, como castanhas, frutas e barrinhas de cereais. Se pretende ficar o dia inteiro na rua, além dos lanches citados, vale a pena dar uma paradinha numa casa de sucos e pedir um açaí, tapioca, churrasquinho (de carne ou frango) ou omelete.

Agora, se sua programação incluir ir ao Sambódromo acompanhar o desfile das escolas de samba, opte por lanches reforçados para enfrentar a madrugada. Invista em barras de proteínas, ovos de codorna e muçarela de búfala. Se passar antes em um barzinho ou lanchonete, tapioca, azeitona, ovo de codorna, aipim cozido e tábua de petiscos com carnes são boas escolhas.

Também é bom saber o que NÃO ingerir durante o período de Carnaval. Para manter a energia ao longo do dia, evite alimentos com leite e farinha, como pães e sorvetes cremosos. Também não é bom beber refrigerantes e bebida alcoólica em excesso.

E quando acabar a folia, o que fazer para minimizar os efeitos dos possíveis excessos? Além de muita água e chás, ingira alimentos que ajudam no processo de detoxificação, como vegetais verde-escuros e frutas diuréticas (abacate e coco, por exemplo). Uma boa dica é inseri-los em sucos, shakes, lanches e refeições. Por fim, evite proteína animal em excesso por alguns dias, pois assim o corpo não fica sobrecarregado e o processo de eliminação de toxinas é otimizado.

Ah, não se esqueça de descansar bem sempre que possível, pois o período de sono é essencial para renovar as energias, Ótimo Carnaval e Pós-Carnaval a todos!