Conheça os principais cuidados com a pele no verão.

O filtro solar é obrigatório no verão, período em que os raios de sol estão mais intensos e podem causar danos à sua pele. Escolha um filtro no mínimo fator 30 compatível com a sua pele e use antes de aplicar a maquiagem.

Mas além do filtro, há outros cuidados que se deve tomar.

Confira as dicas da dermatologista Cristina Mendes para curtir a temporada de verão sem medo.

Troque o creme por um gel

No tempo mais quente, O gel é mais leve e hidrata. Se sua pele for oleosa, experimente uma espuma de limpeza. Mais tempo ao ar livre significa mais exposição a poluentes, que podem grudar no hidratante e na maquiagem e acentuar os sinais da idade. Por isso, lave o rosto todas as noites com sabonete neutro.

Use loção hidratante

Os cremes pesados contêm lipídios capazes de obstruir os poros e provocar espinhas nos meses mais úmidos. Prefira loções ou géis hidratantes.

Abuse de chapéus e viseiras

Cada 2 cm de aba do chapéu aumenta em 10% a proteção do rosto. As viseiras estão na moda! Esportivas ou coloridas, leve sempre na bolsa de praia.

Mormaço também queima

Podem surgir queimaduras de sol em dias nublados, quando o ar mais fresco nos convence a deixar de lado o filtro solar. No entanto, as nuvens só bloqueiam 20% dos raios ultravioleta. Aplique filtro solar como faz nos dias ensolarados.

Espalhe por toda a pele

Um número grande de casos de câncer de pele surge atrás das orelhas e em outras áreas que podem ser ignoradas na aplicação do filtro solar. Proteja as costas, a nuca, pescoço, mãos e a parte de cima dos pés.

Ajuda com a alimentação

Estudos mostram que os alimentos ricos em antioxidantes (frutas e legumes coloridos, chá verde gelado e nozes) e probióticos (iogurte grego com cultura ativa) oferecem mais uma camada de proteção solar de dentro para fora.

E o sono, como fica no calor?

Para acordar com disposição e bom humor é necessário que o corpo descanse o suficiente e, principalmente, que o sono da noite seja de qualidade. Mais importante que a quantidade de horas dormidas, é a qualidade do sono, que precisa passar por todos os estágios necessários para a recuperação das energias.

Dias mais longos

Cumprir a meta de dormir pelo menos oito horas por noite torna-se mais difícil durante o verão. Com as altas temperaturas, ninguém quer ir para a cama mais cedo e as pessoas acabam dormindo menos.

Além disso, o clima quente causa desconforto e deixa o corpo dolorido. Outro fator que prejudica o sono no verão são os dias mais longos, que aumentam o período de exposição à luz solar. Quanto maior a claridade, menor a produção de melatonina, o hormônio que promove sonolência e é produzido apenas na escuridão.

Proteja sua pele do ar condicionado

O ar condicionado retira a umidade do ar do ambiente e prejudica a lubrificação natural da pele, deixando-a seca, sem brilho e muitas vezes apresentando descamação em áreas como rosto, mãos, pernas e pés. Para completar, assim como os cabelos, as unhas também ficam quebradiças.

A dermatologista Cristina Mendes explica que, para se proteger do ressecamento do ar-condicionado, é preciso tomar alguns cuidados, que devem começar desde o banho. Deve ser um banho rápido, não muito quente e com sabonete hidratante. Também é importante não tomar muitos banhos ao dia. Se for mais de um, que seja usado o mínimo de sabão possível, apenas nas áreas dobradiças, porque ele retira a gordura que protege a pele.

A dra. Cristina também aconselha beber muita água, usar protetores labiais, além de hidratante corporal e facial e ainda hidratar os cabelos com condicionador e cremes específicos.

Curtiu as dicas? Não deixe de acompanhar essas e muitas outras novidades em nosso blog e redes sociais. Curta nossa página no Facebook e nos siga no Instagram. E não esqueça: um bom dia de verão começa com uma boa noite de sono.

Alimentação e sono no verão: o que muda na nossa dieta?

Praia, sol, piscina, passeios ao ar livre… Como você está aproveitando o verão? A estação mais quente do ano precisa de um cardápio especial, repleto de alimentos naturais, com muitas vitaminas, minerais, antioxidantes e, claro, muita água para manter a hidratação em dia.

É o que recomenda a nutricionista Isabel Vieira: “O primeiro passo é beber bastante líquido. Durante os dias mais quentes, a nossa transpiração aumenta e há maior chance de desidratação ou retenção de líquido como consequência”, explica.

Dentre os líquidos, o mais importante é água e devemos ter uma ingestão média de 35 ml para cada quilo de peso. Outra maneira excelente de aumentar esse consumo é com chás gelados, água saborizada, sucos de frutas naturais e alimentos com bastante água em sua constituição, como melancia, melão e abacaxi.

Veja a seguir outras medidas importantes para se manter saudável:

Reduza a ingestão de sal

Essa é uma época comum para ter maior retenção de líquido… é a forma que o corpo encontra de garantir uma hidratação adequada, já que perdemos tanta água pela transpiração.

Logo, se você consumir muito sódio, maior será essa retenção. Busque optar por temperos naturais, como ervas secas e frescas, especiarias como canela, cúrcuma, pimenta do reino e páprica para realçar o sabor e diminuir o uso do sal.

Se estiver retendo líquido, além de aumentar a ingestão de água, tente essa receita de água saborizada diurética:

Água saborizada diurética

Suco de dois limões

10 folhas de hortelã

½ pepino cortado em rodelas

2-3 rodelas de abacaxi

1 colher (sobremesa) de gengibre picado

1 litro de água

Modo de preparo:

  1. Misturar tudo e deixar marinando de um dia para outro na geladeira.

Mantenha o bronze em dia

Alguns alimentos são capazes de ajudar a manter a cor do verão em dia. Isso porque são fontes de betacaroteno, nutriente responsável pela produção da melanina e que vão favorecer um bronzeado saudável.

Alguns exemplos de alimentos que são fonte de betacaroteno: cenoura, mamão, manga, batata doce, laranja e abóbora.

Uma boa opção é fazer um suco 30 minutos antes de se expor ao sol:

Suco bronzeador

1 laranja

1 pedaço de manga

1/3 cenoura pequena

1 rodela de cúrcuma

1 colher (chá) de linhaça

300 ml de água (ou muitos cubos de gelo)

Modo de preparo:

  1. Bater tudo no liquidificador.

Faça refeições leves

Por conta do calor excessivo, é comum não conseguirmos fazer as refeições adequadamente e trocarmos por lanches. Nesses casos, opte por lanches com bastante nutriente e que promovam saciedade.

Alguns exemplos podem ser: vitaminas de iogurte com frutas e aveia, açaí sem xarope de guaraná ou ovos mexidos com abacate. Sucos com mais ingredientes também são muito bem-vindos, como o suco verde (batido com folhas, pepino, etc) ou o rosa (batido com beterraba) já que vão garantir uma boa ingestão de fibras, além das vitaminas e minerais.

E, se conseguir fazer uma refeição mais completa, capriche nas saladas com folhas, legumes (cenoura, pepino, abóbora, beterraba…), alguma proteína (ovo, atum, frango) e uma fibra (gergelim, sementes…). É leve, super refrescante e te garante uma digestão tranquila!

Especialmente antes de dormir, precisamos que essa digestão não seja custosa nem prejudique o nosso sono. E é justamente por isso que smoothies, vitaminas e opções mais leves fazem a diferença. Uma vez que o sono está inadequado, chances são de que todo o restante desande junto.

 Outros alimentos que podem ser aliados no verão:

 Alface

Uma folha tão comum nas nossas refeições e com muitos benefícios a mais do que se imagina. Além de ser riquíssima em água e ajudar na nossa hidratação, a alface é fonte de lactucina, um composto natural calmante.

Por isso, ela pode e deve estar presente no nosso jantar, horário que já começamos a nos preparar para dormir. Outra opção interessante para quem tem o sono conturbado é fazer um suco de maracujá com folhas de alface e tomar pouco antes de deitar, buscando melhorar as noites mal dormidas.

Vegetais verde-escuros

Por ser uma época bastante comum de excessos alimentares e bebida alcoólica, o consumo de folhas verde-escuras pode ser especialmente importante para favorecer o processo de detoxificação do fígado e eliminação de tudo aquilo que não é importante para nós.

Couve, brócolis, agrião, rúcula, etc. têm muitos nutrientes que facilitam esse processo e são essenciais para a nossa saúde em geral.

Receita rápida de suco verde detox:  1 rodela de abacaxi ou 1 fatia de melão ou 1 maçã + 1 folha de couve ou ½ xícara de agrião + 1 punhado de folhas de hortelã + 1 pedacinho de gengibre + 1 litro de água. Coloque no liquidificador junto com as folhas de couve bem lavadas. Acrescente o gengibre e a água. Bata tudo.

Chás

Os chás são bebidas nutricionalmente muito ricas e que apresentam diversas propriedades benéficas, entre efeitos anti-inflamatórios, antioxidantes, diminuição da retenção de líquido…

A boa notícia é que você pode sim tomar gelado! Prepare na noite anterior e beba ao longo do dia seguinte.

Algumas sugestões são: cavalinha com limão, casca de abacaxi com gengibre, chá verde com hortelã, hibisco com canela…

Frutas

De maneira geral, todas são excelentes. Busque ter sempre um estoque de frutas geladinhas em casa para te salvar no dia-a-dia.

Algumas frutas como banana, lichia, manga e uva podem inclusive ser congeladas e consumidas bem geladinhas. A banana e/ou a manga podem passar por um processador e virar sorvete natural de frutas.

A melancia e o melão também são frutas riquíssimas em água e que ajudam a manter a nossa hidratação.

Receita rápida de suco de melancia e gengibre:

  • 625 g de melancia sem semente
  • Suco de 2 limões
  • 1 rodela de gengibre
  • Cubos de gelo

Descasque a melancia e corte-a em pedaços. Ponha a melancia fresca em um juicer ou no liquidificador. Acrescente o suco de limão e o gengibre e bata até que a mistura fique uniforme. Sirva em um copo alto com gelo.

O horário de verão impacta no sono?

A mudança de horário afeta o funcionamento do relógio biológico e impacta na saúde e bem-estar. O sono tem um efeito reparador principalmente para o cérebro, e o acúmulo de privação de sono tem os mesmos efeitos de estar embriagado: afeta nossa capacidade de atenção e concentração, reflexos e destreza motora e aumenta a chance de haver acidentes.

Veja alguns conselhos para minimizar os efeitos do horário de verão:

  • Desacelere: não programe muitas coisas à noite no fim de semana e, se possível, escureça a casa. A claridade inibe o sono. Se você estimular um sono precoce, vai estar mais desperto na segunda-feira.
  • Desligue as telas: a televisão, o computador e o celular devem ser evitados. A luz azul na retina atrasa a produção de melatonina (o hormônio do sono). Uma alternativa é instalar aplicativos no celular e no computador para filtrar e diminuir a luz azul durante o período noturno.
  • Jante leve e mais cedo: adiante também em uma hora a última refeição, que não deve ser pesada e feita no máximo duas horas antes de deitar para não ir para a cama com o estômago cheio demais.

 

Curtiu as dicas? Acompanhe as novidades em nosso blog e redes sociais. Curta nossa página no Facebook e nos siga no Instagram. E não esqueça: um bom dia de verão começa com uma boa noite de sono.

Conheça a relação entre sono e exercícios

Você sabia que dormir bem e praticar exercícios são atividades complementares?

A atividade física melhora o sono e dormir bem ajuda a praticar exercícios.

Dormir cerca de 7 a 8 horas por noite pode melhorar os efeitos do exercício físico, já que o metabolismo funciona melhor.

Com isso, a pessoa pode perder mais gordura e ter mais precisão nos movimentos que faz durante a atividade. O contrário também pode acontecer. Quem faz atividade física, na medida certa e no horário certo, pode ter também melhora em alguns aspectos que influenciam na qualidade do sono, como a insônia e a síndrome das pernas inquietas.

Segundo o professor de Educação Física Beto Abrahão, a quantidade de serotonina que o corpo libera é maior pela manhã e ao longo do dia. A serotonina é um hormônio que está envolvido em funções vitais do corpo e é muito importante na regulação do humor e do sono. O exercício durante o dia aumenta a produção dessa substância, que tem um efeito anti-stress e se transforma em melatonina à noite, para que você tenha uma ótima noite de sono. 

Emagreça fazendo exercícios em casa

De acordo com o preparador físico, “Não importa onde você treina, mas sim o que faz e com qual frequência para que o resultado seja efetivo e benéfico”.

Com disposição, dedicação e escolhendo o treino correto, você consegue chegar ao seu objetivo sem perder o foco.

Use roupas adequadas

Modelo de verão, sem dúvida. Pouca roupa e bastante leve. Bermudas, shorts, camisetas também de tecido tipo “dri-fit”, sem colar no corpo, permite a transpiração e melhor controle de temperatura corporal. O tênis, sempre com meia para evitar bolhas produzidas pelo atrito do calçado com a pele.

Veja alguns exercícios que você pode fazer em casa ou de preferência ao ar livre:

CORRIDA PARADA

Durante 60 segundos, corra sem sair do lugar, erguendo os joelhos.

 

corrida parada

 

 

 

 

 

PULAR CORDA

Tente pular corda durante 1 minuto, seguido de um minuto de descanso.

corda

 

 

 

 

 

FLEXÃO DE BRAÇO (OMBROS, PEITORAL, BRAÇOS)

As mulheres preferem apoiar os joelhos. Com as mãos e os joelhos apoiados no chão, faça o movimento de extensão de braços contra o solo, descendo e subindo. Três séries de 15 repetições. Mantenha o abdômen sempre contraído.

flexao

 

 

 

PRANCHA NO SOLO (ABDÔMEN, LOMBAR, COSTAS E TRONCO)

De bruços, apoie os cotovelos e o antebraço no chão. Nessa posição, você deve tentar ficar por 30 segundos.

Relaxe e faça novamente – pode fazer 5 séries.

prancha

 

 

 

 

AGACHAMENTO (COXA E GLÚTEOS)

É importante fazer agachamentos, pelo menos 3 vezes por semana, durante cerca de 20 minutos.

agachamento

 

 

 

 

 

BÍCEPS COM HALTERES (BÍCEPS E OMBRO)

Segure um peso em cada mão, com as palmas viradas para a frente.

Com um braço de cada vez, levante um peso, enrolando o cotovelo e baixando-o novamente depois de uma pequena pausa. Mude de mão depois de completar o movimento. Faça três séries de 15 repetições.

rosca direta

 

 

 

 

 

 

Benefícios do alongamento 

O alongamento deve ser praticado regularmente, antes e depois dos exercícios (15s para cada movimento). É aconselhável, também, incluir uma ou duas sessões de alongamento ao longo da semana, em um momento separado, por oferecer benefícios a longo prazo.

Conheça outros benefícios do alongamento:

Aumenta a flexibilidade

Os alongamentos aumentam a flexibilidade e ajudam a recuperar a que foi perdida com a idade. Dessa forma, melhora o rendimento nas atividades físicas e diárias.

Estimula os órgãos internos

Rins, fígado, intestino e pâncreas são estimulados pela prática do alongamento, o que contribui para amenizar cólicas menstruais em atletas.

Durante o alongamento é normal sentir o músculo esticando, mas é importante não forçar muito para não prejudicar a coluna. Deve-se manter cada posição durante 20-30 segundos, repetir o movimento 3 vezes, ou manter cada posição durante 1 minuto, seguido.

Se sentir alguma dor ou sensação de formigamento, consulte um fisioterapeuta, para que ele indique um tratamento mais adequado.

Quer ver algumas dicas de alongamento? Confira aqui.

Curtiu as dicas? Não deixe de acompanhar essas e muitas outras novidades em nosso blog e redes sociais. Curta nossa página no Facebook e nos siga no Instagram. E não esqueça: um bom dia de verão começa com uma boa noite de sono!

 

Alterações do sono durante a gravidez: porque elas ocorrem e como lidar.

Topo blog_GRAVIDAA maioria das mulheres tem dificuldade para dormir durante algum período da gravidez. Essa dificuldade aumenta com o final da gestação e a chegada do tão esperado bebê.

A gestação é um período de mudanças e novas experiências na vida das mulheres, e a preparação do corpo envolve adaptações, transformações fisiológicas e alterações de diversos estados.

Mais tempo para repor as energias

O organismo precisa de um tempo maior para a reposição energética. Porém, este processo de reposição de energia é prejudicado por características típicas gestacionais, como por exemplo, o aumento da frequência urinária, que tanto interfere no sono.

O sono tem papel essencial na consolidação da memória, termorregulação corporal e restauração energética. A diminuição do tempo de sono pode gerar alterações no funcionamento físico, ocupacional, cognitivo, social, além do cansaço mental nas gestantes.

O aumento de alguns hormônios (principalmente a progesterona) no início da gestação e o desconforto físico (que no final pode ser realmente intenso) atrapalham o sono e a gestante fica mais cansada ou irritada, com dificuldade de concentração e de tomar decisões. Sem falar na ansiedade em relação às incertezas do final da gestação, ao trabalho de parto, ao bebê e a etapa nova que irá começar, prejudicando o descanso.

Aqui vão algumas dicas:

  • As alterações relacionadas ao sono podem ser causadas pelas mudanças fisiológicas na gravidez, como desconforto no posicionamento durante o sono, síndrome das pernas inquietas e pesadelos, fazendo com que as gestantes reclamem da baixa qualidade de sono, do despertar noturno, da dificuldade em adormecer e da menor eficiência do sono. Por isso, o colchão ideal é um item importante na hora de relaxar. Algumas pessoas preferem um colchão mais mole, e outras pessoas mais duro e, para sustentar o peso da gestante, a densidade da espuma deve ser mais firme. Uma boa opção é rodar o colchão a cada 3 meses para evitar que o colchão se adapte ao formato do corpo.
  • Procure ter uma posição confortável para dormir. Se os seios estiverem muito doloridos no início da gestação, dormir com um sutiã confortável pode trazer algum alívio. Com o avanço da gestação, o ideal é dormir de lado (o lado esquerdo de preferência, que melhora o fluxo de sangue e de nutrientes para o bebê e para o útero), com um travesseiro entre as pernas e um embaixo da barriga. Se isso não funcionar, a posição semissentado às vezes é a mais confortável nas últimas semanas de gestação, com dois a três travesseiros no dorso, o que ajuda a amenizar a azia também.
  • Para diminuir o número de idas ao banheiro durante a madrugada, reduza a ingestão de líquidos nas últimas duas horas antes de dormir, pois no início e no final da gestação o número de idas ao banheiro aumenta. O ideal é esvaziar a bexiga antes de deixar (inclinar-se para frente no vaso sanitário ajuda esse esvaziamento).
  • Para ajudar a aprofundar o sono, todas as mulheres que não apresentam contra-indicações devem ser incentivadas a realizar atividades aeróbicas, de resistência muscular e alongamento. As atividades indicadas são aquelas que apresentam nenhum ou pouco risco de perda de equilíbrio e de traumas, como caminhada, hidroginástica, natação, pilates, ioga – sempre com uma orientação correta para gestante.
  • A gravidez pode trazer alegria e emoção, mas muitas mulheres apresentam tristeza e ansiedade, pois a gestação e o período pós-parto envolvem muitas alterações físicas, hormonais, psicológicas e sociais que podem exercer um impacto direto sobre a saúde mental. Por isso, pratique meditação ou leia um livro. Antes de dormir é bom se distrair com assuntos que não tragam preocupação. Evite ficar no computador ou ver televisão por muito tempo, pois isso pode prejudicar a qualidade do sono.
  • Os preceitos científicos para uma alimentação saudável são muito difundidos e reconhecidos como essenciais às demandas nutricionais da gestação e dos eventos a ela relacionados, como o pós-parto e a lactação e visam, principalmente, à saúde da mãe e do filho. Assim, evite longos períodos de jejum, pois eles podem piorar o cansaço e enjoos, nem deite logo após se alimentar. Evite bebidas que contenham cafeína, pois podem atrapalhar seu sono – o ideal é beber mais água. Coma frutas, verduras e carboidratos complexos, evitando alimentos gordurosos e optando por uma alimentação mais leve no período da noite.

Bons sonhos!

Dra. Marina Brum

Ginecologista e obstetra

 

 

Má qualidade do sono também afeta a saúde dos dentes. Saiba como.

Topo blog_DENTISTA

O sono é um dos momentos mais importantes do seu dia, pois repõe as energias, revigora o corpo e a mente e prepara para uma nova jornada. É durante este intervalo que o corpo fortalece o sistema imunológico, realiza a regulação dos hormônios e consolida a memória, entre outras funções de extrema importância para o funcionamento correto do organismo.

Sabemos que noites mal dormidas afetam a saúde, disposição e qualidade de vida, por isso é tão importante dar atenção aos problemas relacionados desde a infância até a velhice. Uma pesquisa realizada pelo Instituto do Sono de São Paulo em 2017 revelou que 69% da população brasileira sofre com distúrbios do sono, como a apneia e o bruxismo, que lideram a lista de queixas, impedindo o descanso necessário durante a noite.

Apneia do sono e o cansaço diurno

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) consiste em uma série de breves interrupções na respiração que levam a micro despertares, sem que o indivíduo tenha consciência disso. Quem tem apneia não consegue relaxar durante a noite e pode apresentar dores de cabeça, sonolência diurna, irritabilidade, queda de rendimento no trabalho, problemas de memória, risco de infarto, hipertensão e diabetes. Popularmente conhecida como ronco, a SAOS pode se tornar um grande problema familiar e social, que em muitos casos leva ao isolamento e consequentemente pode desencadear problemas emocionais como a depressão ou ansiedade.

Bruxismo e o desgaste nos dentes

Já o bruxismo caracteriza-se pelo ato de ranger e apertar os dentes de forma involuntária. Esta condição não chega a incomodar tanto quem dorme do lado quanto a apneia, mas afeta profundamente a saúde, pois provoca desgaste nos dentes, dor na musculatura ao abrir e fechar a boca, hipertrofia dos músculos, além de dores de cabeça constantes. Na maioria das vezes, a causa do problema é emocional e pode acontecer desde a infância até a fase idosa.

Diagnóstico no consultório

Uma dica importante é que na maioria dos casos, o cirurgião dentista pode diagnosticar e tratar estas condições, contando com diversos tratamentos. Para o distúrbios do sono, existem os aparelhos intra-orais de protrusão mandibular, dispositivo conhecido como ¨Aparelho do Ronco¨(utilizado para aumentar a tensão da parede da faringe e promover o avanço da base da língua). Já no caso do bruxismo, existem as placas miorrelaxantes e, para casos mais graves, intervenções ortodônticas-ortopédicas faciais ou cirurgia ortognática podem ser necessárias.

A escolha do caminho a ser seguido varia de acordo com a complexidade de cada caso. E quem define o tratamento a ser seguido é o dentista, que fará uma avaliação e investigação criteriosa multidisciplinar da saúde geral de cada paciente, com exames bem específicos.

Agora você já sabe que as visitas regulares ao dentista não são só para garantir uma boca saudável e um belo sorriso. Com a ajuda de um especialista, você também pode avaliar a qualidade do seu sono e encontrar a solução para noites de sono melhores.

Dr. Veit

Clínica Dr. Veit Odontologia & Saúde

 

 

Cada um no seu quadrado: o charme das formas geométricas

post blog 12-12Não é de hoje que as formas geométricas encantam o mundo. Surgidas na Idade da Pedra, elas se reformularam nos movimentos artísticos como o cubismo e o modernismo e assumiram diferentes estilos.

A geometria na decoração está em alta, com muitas inspirações inusitadas!

Pode ser uma parede decorada, objetos e itens temáticos, roupa de cama, tecidos e azulejos, móveis, abajures e almofadas. O importante é casar bom gosto e criatividade.

Pode misturar, de forma equilibrada

Não só retângulos e quadrados, mas triângulos, hexágonos, polígonos, dentre outras formas, estão presentes tanto nas paredes quanto em objetos decorativos.

Para quem gosta de ambientes mais vibrantes, abusar das cores permite uma decoração mais divertida e urbana, com toque hipster.

Os prismas são responsáveis por dar um estilo futurista e quando usados em cores diferenciadas, modernizam o ambiente.

E aí, gostou das dicas? Inspire-se para criar a decoração geométrica na sua casa!

Quantas horas de sono é o ideal para cada faixa etária?

blogNós ainda temos muito o que aprender sobre o sono, já que passamos um terço de nossas vidas dormindo. Mas já sabemos que dormir na medida certa pode afastar problemas como cansaço, falta de concentração, depressão e ansiedade.

A Fundação Nacional do Sono, nos Estados Unidos, revisou 320 pesquisas para atualizar a recomendação de quantas horas de sono são necessárias diariamente para ficar com a saúde em dia, de acordo com a faixa etária.

Recém-nascidos

A pesquisa concluiu que recém-nascidos precisam dormir de 14 a 17 horas por dia; a orientação anterior era de 12 a 18 horas. Entre os bebês de quatro a onze meses, a necessidade passou a ser de 12 a 15 horas, ante o mínimo de 14 horas recomendado para essa faixa etária antes do estudo.

Crianças e adolescentes

Conforme a idade aumenta, a necessidade de sono diminui. Crianças de um a cinco anos precisam de 10 a 14 horas de sono, segundo os pesquisadores. Dos seis aos treze, a recomendação cai para 9 a 11 horas. Já os adolescentes de catorze a dezessete anos devem dormir de 8 a 9 horas por noite para manter a saúde em dia.

Adultos

A orientação não mudou para adultos de 18 a 64 anos: de 7 a 9 horas. Acima dessa idade, a quantidade diminui para 7 a 8 horas.

Procure seguir essas recomendações para manter sua saúde em dia!

Não esqueça que estimulantes como café e bebidas energéticas, além de despertadores e luzes ─ incluindo as dos dispositivos eletrônicos ─ interferem com o chamado ritmo circadiano, ou relógio biológico.

Conheça nossos modelos de colchão para um sono perfeito:

https://www.ortobom.com.br/

Como decorar um quarto compacto?

quarto-pequeno-Cores, prateleiras, acessórios: tudo pode influenciar

A maioria dos apartamentos modernos têm quartos menores do que antigamente. Isso é resultado do crescimento das cidades e de novos conceitos como simplicidade, otimização de espaços, serviços compartilhados, enfim: tornar a vida mais simples e prática.

Antes de mais nada, meça todo o ambiente, porque qualquer cantinho poderá ser aproveitado. Feito isso, veja algumas dicas:

1- É essencial evitar o excesso de móveis e garantir a boa circulação de pessoas, usando peças de tamanho adequado. Escolha uma cama tipo “viúva” e deixe um espaço de pelo menos 70 cm em volta.

2-Retire itens que ocupem muito espaço no quarto. Um exemplo é o criado-mudo. O móvel pode ser substituído por prateleiras ou ficar somente em um lado da cama. Escrivaninhas, racks e cômodas também podem ser retirados da decoração.

3- A televisão pode ser acomodada na parede. Os novos modelos permitem até tamanho de tela bem maiores, sem comprometer o espaço do quarto.

4- Menos é mais! Não é necessário encher as paredes de armários superiores. O ambiente clean dá mais leveza e objetos maiores como malas e casacos pesados podem ser guardados em outro cômodo da casa. O importante é deixar o quarto com apenas o essencial.

5- Existem diversos modelos de prateleiras, tamanhos e estilos para você escolher como e onde colocar. As mais curtas são perfeitas para ficar ao lado da cama com mão francesa, mas você também pode escolher as mais longas e colocar na parte superior da parede onde fica a cabeceira. A ideia é enfeitar e ganhar espaço para livros, caixas e porta-retratos.

6- Portas de armário com espelhos ampliam o ambiente. Não precisa ter em todas as portas; basta uma, e opte por armários com porta de correr.

7- Em vez de escrivaninha, uma prateleira de apoio suspensa, com cadeira de rodinhas sem braços, é o suficiente para o notebook.

8- Existem modelos de closets abertos, que deixam o quarto mais amplo. Mas nesse caso, o closet precisa estar sempre arrumado e organizado.

A Ortobom tem vários modelos de camas para você escolher a ideal, sem ocupar espaço. Veja modelos de cama de viúva aqui: https://bit.ly/2PAOb1B

 

O poder da respiração

17

Respirar do jeito certo ajuda a dormir melhor

Depois de um dia tenso, basta chegar em casa, tirar os sapatos e se jogar no sofá para relaxar, certo? Errado. Os efeitos da tensão e preocupações acumuladas ainda permanecem, dificultando o sono profundo e podendo até trazer pesadelos.

Por isso é tão importante exercitar a respiração antes de se deitar.

A respiração profunda ajuda a relaxar, emocionalmente e fisicamente, liberando substâncias calmantes no cérebro e no corpo. Os músculos ficam menos tensos, os batimentos desaceleram e somos tomados por uma sensação interna de paz.

A inspiração correta deve fluir suavemente e de forma profunda e uma expiração longa consegue livrar muitas tensões.

Na cultura oriental, a respiração é vista como fonte de energia. O controle da respiração reduz a pressão arterial e a frequência cardíaca, permitindo que o coração trabalhe sem sobrecarga.

Exercícios de respiração

Sente-se de forma confortável em um lugar quieto e respire naturalmente. Relaxe, focando as sensações de seu estômago, peito ou narinas. Se sua mente vagar, traga sua atenção de volta à sua respiração.

Deixe o ar entrar em seu corpo, sempre pelo nariz, enquanto você conta, lentamente, até três. Segure o ar nos pulmões, sempre contando até três. Depois, solte o ar lentamente, no mesmo tempo. Após a expiração, mantenha-se sem ar, contando lentamente até três também.

Expire pela boca, deixando o ar sair completamente e fazendo um barulho meio de ‘oooosh’;

Feche a boca, encoste a ponta da língua no céu da boca e inspire silenciosamente pelo nariz contando 4 segundos;

Pare de respirar, segure o ar nos pulmões e conte 7 segundos;

Expire completamente pela boca por 8 segundos, fazendo ‘oooooh’ de novo;

Inspire novamente por 4 segundos e repita, até completar quatro inspirações.

Outubro Rosa: uma campanha de todos nós

De acordo com os dados recentes do Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se que cerca de 60.000 novos casos de câncer de mama sejam diagnosticados no Brasil por ano. A cada 100 mil mulheres, cerca de 50 desenvolvem a doença. Porém, quando detectado precocemente, o câncer de mama tem cura em 90% dos casos! É neste ponto que o Outubro Rosa tem cumprido o seu papel. Durante todo o mês de outubro, devemos unir forças para ajudar a campanha mundial de conscientização do câncer de mama.

Mais do que levantar dados, a campanha visa garantir às mulheres atendimento, assistência médica e suporte emocional, através de prevenção, diagnóstico e tratamento de qualidade.

A mamografia é a melhor forma de prevenção, mas o autoexame preventivo também ajuda detectar a doença.

Confira, nas imagens abaixo, como fazer o autoexame preventivo:
01Primeiro, levante o braço esquerdo, colocando a mão para trás da cabeça.

Com a mão direita, apalpe cuidadosamente a mama esquerda, fazendo movimentos circulares.

2

Ainda com a mão direita sobre a mama esquerda, faça movimentos convergentes (de fora para o centro) na direção dos mamilos.

 

03

Com a mão direita sobre a mama esquerda, faça movimentos para cima e para baixo.

 

 

4Por fim, com a mão direita, pressione o mamilo esquerdo suavemente e observe se sairá alguma secreção.

 

Repita todos os processos anteriores na mama direita.

A palpação deve ser feita com os dedos das mãos juntos e esticados, com os movimentos acima em toda a mama, indo em direção às axilas.

Nós da Ortobom, entendemos e valorizamos a importância do Outubro Rosa, por isso apoiamos essa ação. Junte-se à causa e ajude mais mulheres a terem essa consciência!