Conheça os principais cuidados com a pele no verão.

O filtro solar é obrigatório no verão, período em que os raios de sol estão mais intensos e podem causar danos à sua pele. Escolha um filtro no mínimo fator 30 compatível com a sua pele e use antes de aplicar a maquiagem.

Mas além do filtro, há outros cuidados que se deve tomar.

Confira as dicas da dermatologista Cristina Mendes para curtir a temporada de verão sem medo.

Troque o creme por um gel

No tempo mais quente, O gel é mais leve e hidrata. Se sua pele for oleosa, experimente uma espuma de limpeza. Mais tempo ao ar livre significa mais exposição a poluentes, que podem grudar no hidratante e na maquiagem e acentuar os sinais da idade. Por isso, lave o rosto todas as noites com sabonete neutro.

Use loção hidratante

Os cremes pesados contêm lipídios capazes de obstruir os poros e provocar espinhas nos meses mais úmidos. Prefira loções ou géis hidratantes.

Abuse de chapéus e viseiras

Cada 2 cm de aba do chapéu aumenta em 10% a proteção do rosto. As viseiras estão na moda! Esportivas ou coloridas, leve sempre na bolsa de praia.

Mormaço também queima

Podem surgir queimaduras de sol em dias nublados, quando o ar mais fresco nos convence a deixar de lado o filtro solar. No entanto, as nuvens só bloqueiam 20% dos raios ultravioleta. Aplique filtro solar como faz nos dias ensolarados.

Espalhe por toda a pele

Um número grande de casos de câncer de pele surge atrás das orelhas e em outras áreas que podem ser ignoradas na aplicação do filtro solar. Proteja as costas, a nuca, pescoço, mãos e a parte de cima dos pés.

Ajuda com a alimentação

Estudos mostram que os alimentos ricos em antioxidantes (frutas e legumes coloridos, chá verde gelado e nozes) e probióticos (iogurte grego com cultura ativa) oferecem mais uma camada de proteção solar de dentro para fora.

E o sono, como fica no calor?

Para acordar com disposição e bom humor é necessário que o corpo descanse o suficiente e, principalmente, que o sono da noite seja de qualidade. Mais importante que a quantidade de horas dormidas, é a qualidade do sono, que precisa passar por todos os estágios necessários para a recuperação das energias.

Dias mais longos

Cumprir a meta de dormir pelo menos oito horas por noite torna-se mais difícil durante o verão. Com as altas temperaturas, ninguém quer ir para a cama mais cedo e as pessoas acabam dormindo menos.

Além disso, o clima quente causa desconforto e deixa o corpo dolorido. Outro fator que prejudica o sono no verão são os dias mais longos, que aumentam o período de exposição à luz solar. Quanto maior a claridade, menor a produção de melatonina, o hormônio que promove sonolência e é produzido apenas na escuridão.

Proteja sua pele do ar condicionado

O ar condicionado retira a umidade do ar do ambiente e prejudica a lubrificação natural da pele, deixando-a seca, sem brilho e muitas vezes apresentando descamação em áreas como rosto, mãos, pernas e pés. Para completar, assim como os cabelos, as unhas também ficam quebradiças.

A dermatologista Cristina Mendes explica que, para se proteger do ressecamento do ar-condicionado, é preciso tomar alguns cuidados, que devem começar desde o banho. Deve ser um banho rápido, não muito quente e com sabonete hidratante. Também é importante não tomar muitos banhos ao dia. Se for mais de um, que seja usado o mínimo de sabão possível, apenas nas áreas dobradiças, porque ele retira a gordura que protege a pele.

A dra. Cristina também aconselha beber muita água, usar protetores labiais, além de hidratante corporal e facial e ainda hidratar os cabelos com condicionador e cremes específicos.

Curtiu as dicas? Não deixe de acompanhar essas e muitas outras novidades em nosso blog e redes sociais. Curta nossa página no Facebook e nos siga no Instagram. E não esqueça: um bom dia de verão começa com uma boa noite de sono.

Alimentação e sono no verão: o que muda na nossa dieta?

Praia, sol, piscina, passeios ao ar livre… Como você está aproveitando o verão? A estação mais quente do ano precisa de um cardápio especial, repleto de alimentos naturais, com muitas vitaminas, minerais, antioxidantes e, claro, muita água para manter a hidratação em dia.

É o que recomenda a nutricionista Isabel Vieira: “O primeiro passo é beber bastante líquido. Durante os dias mais quentes, a nossa transpiração aumenta e há maior chance de desidratação ou retenção de líquido como consequência”, explica.

Dentre os líquidos, o mais importante é água e devemos ter uma ingestão média de 35 ml para cada quilo de peso. Outra maneira excelente de aumentar esse consumo é com chás gelados, água saborizada, sucos de frutas naturais e alimentos com bastante água em sua constituição, como melancia, melão e abacaxi.

Veja a seguir outras medidas importantes para se manter saudável:

Reduza a ingestão de sal

Essa é uma época comum para ter maior retenção de líquido… é a forma que o corpo encontra de garantir uma hidratação adequada, já que perdemos tanta água pela transpiração.

Logo, se você consumir muito sódio, maior será essa retenção. Busque optar por temperos naturais, como ervas secas e frescas, especiarias como canela, cúrcuma, pimenta do reino e páprica para realçar o sabor e diminuir o uso do sal.

Se estiver retendo líquido, além de aumentar a ingestão de água, tente essa receita de água saborizada diurética:

Água saborizada diurética

Suco de dois limões

10 folhas de hortelã

½ pepino cortado em rodelas

2-3 rodelas de abacaxi

1 colher (sobremesa) de gengibre picado

1 litro de água

Modo de preparo:

  1. Misturar tudo e deixar marinando de um dia para outro na geladeira.

Mantenha o bronze em dia

Alguns alimentos são capazes de ajudar a manter a cor do verão em dia. Isso porque são fontes de betacaroteno, nutriente responsável pela produção da melanina e que vão favorecer um bronzeado saudável.

Alguns exemplos de alimentos que são fonte de betacaroteno: cenoura, mamão, manga, batata doce, laranja e abóbora.

Uma boa opção é fazer um suco 30 minutos antes de se expor ao sol:

Suco bronzeador

1 laranja

1 pedaço de manga

1/3 cenoura pequena

1 rodela de cúrcuma

1 colher (chá) de linhaça

300 ml de água (ou muitos cubos de gelo)

Modo de preparo:

  1. Bater tudo no liquidificador.

Faça refeições leves

Por conta do calor excessivo, é comum não conseguirmos fazer as refeições adequadamente e trocarmos por lanches. Nesses casos, opte por lanches com bastante nutriente e que promovam saciedade.

Alguns exemplos podem ser: vitaminas de iogurte com frutas e aveia, açaí sem xarope de guaraná ou ovos mexidos com abacate. Sucos com mais ingredientes também são muito bem-vindos, como o suco verde (batido com folhas, pepino, etc) ou o rosa (batido com beterraba) já que vão garantir uma boa ingestão de fibras, além das vitaminas e minerais.

E, se conseguir fazer uma refeição mais completa, capriche nas saladas com folhas, legumes (cenoura, pepino, abóbora, beterraba…), alguma proteína (ovo, atum, frango) e uma fibra (gergelim, sementes…). É leve, super refrescante e te garante uma digestão tranquila!

Especialmente antes de dormir, precisamos que essa digestão não seja custosa nem prejudique o nosso sono. E é justamente por isso que smoothies, vitaminas e opções mais leves fazem a diferença. Uma vez que o sono está inadequado, chances são de que todo o restante desande junto.

 Outros alimentos que podem ser aliados no verão:

 Alface

Uma folha tão comum nas nossas refeições e com muitos benefícios a mais do que se imagina. Além de ser riquíssima em água e ajudar na nossa hidratação, a alface é fonte de lactucina, um composto natural calmante.

Por isso, ela pode e deve estar presente no nosso jantar, horário que já começamos a nos preparar para dormir. Outra opção interessante para quem tem o sono conturbado é fazer um suco de maracujá com folhas de alface e tomar pouco antes de deitar, buscando melhorar as noites mal dormidas.

Vegetais verde-escuros

Por ser uma época bastante comum de excessos alimentares e bebida alcoólica, o consumo de folhas verde-escuras pode ser especialmente importante para favorecer o processo de detoxificação do fígado e eliminação de tudo aquilo que não é importante para nós.

Couve, brócolis, agrião, rúcula, etc. têm muitos nutrientes que facilitam esse processo e são essenciais para a nossa saúde em geral.

Receita rápida de suco verde detox:  1 rodela de abacaxi ou 1 fatia de melão ou 1 maçã + 1 folha de couve ou ½ xícara de agrião + 1 punhado de folhas de hortelã + 1 pedacinho de gengibre + 1 litro de água. Coloque no liquidificador junto com as folhas de couve bem lavadas. Acrescente o gengibre e a água. Bata tudo.

Chás

Os chás são bebidas nutricionalmente muito ricas e que apresentam diversas propriedades benéficas, entre efeitos anti-inflamatórios, antioxidantes, diminuição da retenção de líquido…

A boa notícia é que você pode sim tomar gelado! Prepare na noite anterior e beba ao longo do dia seguinte.

Algumas sugestões são: cavalinha com limão, casca de abacaxi com gengibre, chá verde com hortelã, hibisco com canela…

Frutas

De maneira geral, todas são excelentes. Busque ter sempre um estoque de frutas geladinhas em casa para te salvar no dia-a-dia.

Algumas frutas como banana, lichia, manga e uva podem inclusive ser congeladas e consumidas bem geladinhas. A banana e/ou a manga podem passar por um processador e virar sorvete natural de frutas.

A melancia e o melão também são frutas riquíssimas em água e que ajudam a manter a nossa hidratação.

Receita rápida de suco de melancia e gengibre:

  • 625 g de melancia sem semente
  • Suco de 2 limões
  • 1 rodela de gengibre
  • Cubos de gelo

Descasque a melancia e corte-a em pedaços. Ponha a melancia fresca em um juicer ou no liquidificador. Acrescente o suco de limão e o gengibre e bata até que a mistura fique uniforme. Sirva em um copo alto com gelo.

O horário de verão impacta no sono?

A mudança de horário afeta o funcionamento do relógio biológico e impacta na saúde e bem-estar. O sono tem um efeito reparador principalmente para o cérebro, e o acúmulo de privação de sono tem os mesmos efeitos de estar embriagado: afeta nossa capacidade de atenção e concentração, reflexos e destreza motora e aumenta a chance de haver acidentes.

Veja alguns conselhos para minimizar os efeitos do horário de verão:

  • Desacelere: não programe muitas coisas à noite no fim de semana e, se possível, escureça a casa. A claridade inibe o sono. Se você estimular um sono precoce, vai estar mais desperto na segunda-feira.
  • Desligue as telas: a televisão, o computador e o celular devem ser evitados. A luz azul na retina atrasa a produção de melatonina (o hormônio do sono). Uma alternativa é instalar aplicativos no celular e no computador para filtrar e diminuir a luz azul durante o período noturno.
  • Jante leve e mais cedo: adiante também em uma hora a última refeição, que não deve ser pesada e feita no máximo duas horas antes de deitar para não ir para a cama com o estômago cheio demais.

 

Curtiu as dicas? Acompanhe as novidades em nosso blog e redes sociais. Curta nossa página no Facebook e nos siga no Instagram. E não esqueça: um bom dia de verão começa com uma boa noite de sono.

Conheça a relação entre sono e exercícios

Você sabia que dormir bem e praticar exercícios são atividades complementares?

A atividade física melhora o sono e dormir bem ajuda a praticar exercícios.

Dormir cerca de 7 a 8 horas por noite pode melhorar os efeitos do exercício físico, já que o metabolismo funciona melhor.

Com isso, a pessoa pode perder mais gordura e ter mais precisão nos movimentos que faz durante a atividade. O contrário também pode acontecer. Quem faz atividade física, na medida certa e no horário certo, pode ter também melhora em alguns aspectos que influenciam na qualidade do sono, como a insônia e a síndrome das pernas inquietas.

Segundo o professor de Educação Física Beto Abrahão, a quantidade de serotonina que o corpo libera é maior pela manhã e ao longo do dia. A serotonina é um hormônio que está envolvido em funções vitais do corpo e é muito importante na regulação do humor e do sono. O exercício durante o dia aumenta a produção dessa substância, que tem um efeito anti-stress e se transforma em melatonina à noite, para que você tenha uma ótima noite de sono. 

Emagreça fazendo exercícios em casa

De acordo com o preparador físico, “Não importa onde você treina, mas sim o que faz e com qual frequência para que o resultado seja efetivo e benéfico”.

Com disposição, dedicação e escolhendo o treino correto, você consegue chegar ao seu objetivo sem perder o foco.

Use roupas adequadas

Modelo de verão, sem dúvida. Pouca roupa e bastante leve. Bermudas, shorts, camisetas também de tecido tipo “dri-fit”, sem colar no corpo, permite a transpiração e melhor controle de temperatura corporal. O tênis, sempre com meia para evitar bolhas produzidas pelo atrito do calçado com a pele.

Veja alguns exercícios que você pode fazer em casa ou de preferência ao ar livre:

CORRIDA PARADA

Durante 60 segundos, corra sem sair do lugar, erguendo os joelhos.

 

corrida parada

 

 

 

 

 

PULAR CORDA

Tente pular corda durante 1 minuto, seguido de um minuto de descanso.

corda

 

 

 

 

 

FLEXÃO DE BRAÇO (OMBROS, PEITORAL, BRAÇOS)

As mulheres preferem apoiar os joelhos. Com as mãos e os joelhos apoiados no chão, faça o movimento de extensão de braços contra o solo, descendo e subindo. Três séries de 15 repetições. Mantenha o abdômen sempre contraído.

flexao

 

 

 

PRANCHA NO SOLO (ABDÔMEN, LOMBAR, COSTAS E TRONCO)

De bruços, apoie os cotovelos e o antebraço no chão. Nessa posição, você deve tentar ficar por 30 segundos.

Relaxe e faça novamente – pode fazer 5 séries.

prancha

 

 

 

 

AGACHAMENTO (COXA E GLÚTEOS)

É importante fazer agachamentos, pelo menos 3 vezes por semana, durante cerca de 20 minutos.

agachamento

 

 

 

 

 

BÍCEPS COM HALTERES (BÍCEPS E OMBRO)

Segure um peso em cada mão, com as palmas viradas para a frente.

Com um braço de cada vez, levante um peso, enrolando o cotovelo e baixando-o novamente depois de uma pequena pausa. Mude de mão depois de completar o movimento. Faça três séries de 15 repetições.

rosca direta

 

 

 

 

 

 

Benefícios do alongamento 

O alongamento deve ser praticado regularmente, antes e depois dos exercícios (15s para cada movimento). É aconselhável, também, incluir uma ou duas sessões de alongamento ao longo da semana, em um momento separado, por oferecer benefícios a longo prazo.

Conheça outros benefícios do alongamento:

Aumenta a flexibilidade

Os alongamentos aumentam a flexibilidade e ajudam a recuperar a que foi perdida com a idade. Dessa forma, melhora o rendimento nas atividades físicas e diárias.

Estimula os órgãos internos

Rins, fígado, intestino e pâncreas são estimulados pela prática do alongamento, o que contribui para amenizar cólicas menstruais em atletas.

Durante o alongamento é normal sentir o músculo esticando, mas é importante não forçar muito para não prejudicar a coluna. Deve-se manter cada posição durante 20-30 segundos, repetir o movimento 3 vezes, ou manter cada posição durante 1 minuto, seguido.

Se sentir alguma dor ou sensação de formigamento, consulte um fisioterapeuta, para que ele indique um tratamento mais adequado.

Quer ver algumas dicas de alongamento? Confira aqui.

Curtiu as dicas? Não deixe de acompanhar essas e muitas outras novidades em nosso blog e redes sociais. Curta nossa página no Facebook e nos siga no Instagram. E não esqueça: um bom dia de verão começa com uma boa noite de sono!

 

Benefícios da Corrida

condicionamento-fisico

A corrida é uma das atividades físicas mais completas e simples, que pode ser praticada a qualquer hora e em qualquer lugar. Basta ter um bom par de tênis e muita disposição!

Algumas pessoas começam a correr e logo desistem por achar que o exercício não está dando resultados. Porém, a atividade física traz muitos ganhos que não conseguimos ver no espelho ou perceber na balança.
Ela proporciona, por exemplo, estar em contato com a natureza, fazer mais amigos, amenizar o estresse e ficar mais feliz.

Existem vários benefícios na corrida ou qualquer exercício intenso praticado regularmente, que valem mais que qualquer pílula que um médico possa prescrever.

O exercício se torna um estilo de vida ao longo do tempo e especialistas asseguram que este estilo de vida auxilia na melhora do condicionamento aeróbico.

Ajuda a perder peso

Correr ajuda a emagrecer, pois proporciona uma aceleração do metabolismo, que gera a queima de calorias. Devido ao aumento do metabolismo, mesmo após horas de exercício, seu organismo ainda estará queimando gorduras.

Reduz o colesterol no sangue
Esta vantagem é uma consequência do emagrecimento que a corrida oferece ao praticante. Este benefício está altamente relacionado com o próximo e surpreendente item.

Melhora a capacidade cardiovascular
Assim como a redução do colesterol, a corrida fortalece o miocárdio, auxilia no controle da hipertensão arterial e melhora a circulação sanguínea. Ao correr, você estará oferecendo ao seu organismo um aumento na quantidade de sangue e, como consequência, uma quantidade maior de nutrientes e oxigênio para as células. Prevenindo assim o risco de doenças cardíacas.

Previne e trata a osteoporose
A osteoporose é a perda da massa óssea, que geralmente está associada com a idade e com a deficiência de cálcio.
Com a corrida, há um estímulo à formação da massa óssea, prevenindo lesões. Isso acontece por ser um esporte de impacto.

Melhora a resistência muscular
Quando melhoramos a resistência muscular, estamos auxiliando o aumento da quantidade de contrações por um período maior, principalmente por movimentar quase todos os membros inferiores, como é o caso dos quadríceps, glúteos, panturrilha, entre outros.

Desenvolve a capacidade respiratória

Ajuda no fortalecimento do diafragma e dos músculos intercostais, fazendo com que a absorção do oxigênio pelos brônquios aconteça de melhor forma, controlando o ritmo de sua respiração.

Quem pode correr:
A corrida pode ser praticada por qualquer pessoa, desde que tenha capacidade física e seja avaliada por um médico. E que a intensidade do esforço seja compatível com sua capacidade funcional.
Para aqueles que já caminham e que possuem melhor condicionamento, a corrida passa a ser natural, pois o esforço exigido para manter a mesma frequência cardíaca no treino obriga a acelerar o passo.
É essencial que se façam exames antes da atividade física para identificar possíveis doenças ou limitações físicas que impeçam a prática da corrida.
Deve-se também investigar o estado nutricional do corredor, verificar se ele usa medicamentos e qual é o seu nível de condicionamento físico.

Iniciantes na corrida
O ideal para quem quer começar a correr é já estar executando algum tipo de atividade física, como por exemplo, a caminhada.

O início deve ser lento. Iniciar a atividade com caminhadas e depois de um tempo, passos mais rápidos e em seguida iniciar a corrida. Caso seu preparo físico não seja bom, corra no máximo durante 1 minuto. Em seguida volta para caminhada, descanse bem e volte a correr por mais 1 minuto.
Isso pode ser feito 3 vezes por semana durante 20 minutos. Após adquirir o hábito e quando seu condicionamento físico estiver melhor, você pode aumentar para 30 minutos ou, no máximo, 45 minutos. É importante acrescentar a musculação em algum dia da semana para fortalecer os músculos e tornar a corrida mais fácil.

Um bom descanso à noite é fundamental para aproveitar os benefícios da corrida. Exercitar o corpo proporciona um sono mais profundo e, consequentemente, mais reparador. Conheça a linha de colchões da Ortobom.

O poder da respiração

17

Respirar do jeito certo ajuda a dormir melhor

Depois de um dia tenso, basta chegar em casa, tirar os sapatos e se jogar no sofá para relaxar, certo? Errado. Os efeitos da tensão e preocupações acumuladas ainda permanecem, dificultando o sono profundo e podendo até trazer pesadelos.

Por isso é tão importante exercitar a respiração antes de se deitar.

A respiração profunda ajuda a relaxar, emocionalmente e fisicamente, liberando substâncias calmantes no cérebro e no corpo. Os músculos ficam menos tensos, os batimentos desaceleram e somos tomados por uma sensação interna de paz.

A inspiração correta deve fluir suavemente e de forma profunda e uma expiração longa consegue livrar muitas tensões.

Na cultura oriental, a respiração é vista como fonte de energia. O controle da respiração reduz a pressão arterial e a frequência cardíaca, permitindo que o coração trabalhe sem sobrecarga.

Exercícios de respiração

Sente-se de forma confortável em um lugar quieto e respire naturalmente. Relaxe, focando as sensações de seu estômago, peito ou narinas. Se sua mente vagar, traga sua atenção de volta à sua respiração.

Deixe o ar entrar em seu corpo, sempre pelo nariz, enquanto você conta, lentamente, até três. Segure o ar nos pulmões, sempre contando até três. Depois, solte o ar lentamente, no mesmo tempo. Após a expiração, mantenha-se sem ar, contando lentamente até três também.

Expire pela boca, deixando o ar sair completamente e fazendo um barulho meio de ‘oooosh’;

Feche a boca, encoste a ponta da língua no céu da boca e inspire silenciosamente pelo nariz contando 4 segundos;

Pare de respirar, segure o ar nos pulmões e conte 7 segundos;

Expire completamente pela boca por 8 segundos, fazendo ‘oooooh’ de novo;

Inspire novamente por 4 segundos e repita, até completar quatro inspirações.

Velas Aromáticas

Post-blog-velas-aromaticasAlém de serem ótimos itens decorativos, as velas aromáticas podem trazer ótimas sensações, com aromas que podem estimular funções do organismo a nível sensorial e extra-sensorial.

O ideal é acender uma vela pela manhã e à noite, o objetivo é a tranquilidade e o relaxamento. Deixe em um lugar fechado por cerca de uma hora, para que o aroma possa ser sentido e faça os efeitos desejados. Sendo de extrema importância, essencial para o equilíbrio físico, emocional e mental.

Por isso que a aromatização de cada ambiente é importante e merece nossa atenção, cada um deles têm um significado:

Brancas: Trazem harmonia e espiritualidade, usadas em decorações sóbrias. As mais indicadas são a camomila e o sândalo;

Vermelhas: Sendo a cor da paixão, essa vela é associada a sensualidade. Com o patchouli sendo o aroma mais indicado;

Laranjas: Para quem quer se concentrar, é a vela ideal. Aumenta o poder mental, e a fragrância perfeita é alfazema, que carrega prosperidade e alegria;

Amarelas: Muito usada com os aromas de erva doce e canela, é um cor associada à comunicação e o intelecto. Estimula a criatividade e os novos desafios;

Azuis: Traz a calma e o equilíbrio, como o cravo, que fortalece nossas energias e nos faz atravessar os momentos ruins;

Rosa: São românticas e diretamente associadas as relações, usadas pela sua imensa delicadeza. Os aromas ideias são os florais, diminuem o clima mais pesado e relaxa o ambiente;

Violenta: Podem ser usadas com aroma de lavanda e violenta, combatendo o estresse. Conhecida como a cor da purificação.

Os perfumes podem despertar memórias através dos gatilhos olfativos, por isso é ideal escolher entre tantos aromas o certo para o seu ambiente.

Uma ótima decoração para casa

As velas se tornaram além de itens terapêuticos, itens de decoração. Você pode colocá-la em todos os cômodos da casa, no quarto, no corredor, na cozinha, na sala e no banheiro. Se você tem uma mesa de jantar por exemplo, pode escolher um candelabro. Se você tem uma mesa ao lado da cama, pode pôr um porta velas ao lado. A dica é sempre não deixar o pavio sem queimar.

Qualidade de Vida

ARTE-saude

Quando falamos sobre esse assunto estamos nos referindo não só a saúde física como o estado psicológico, o nível de independência, as relações sociais em casa, na escola e no trabalho e até a sua relação com o meio ambiente. Existem naturalmente outros fatores que influenciam, mas comecemos por ver o que significa qualidade de vida.

O conceito de qualidade de vida está diretamente associado à autoestima e ao bem-estar pessoal e compreende vários aspetos, como a capacidade funcional, o nível socioeconômico, o estado emocional, a interação social, a atividade intelectual, o autocuidado, o suporte familiar, o estado de saúde, os valores culturais, éticos e religiosos, o estilo de vida, a satisfação com o emprego e/ou com atividades diárias e o ambiente em que se vive.

Saúde e qualidade de vida são a mesma coisa

A saúde não é o único fator que influencia a nossa qualidade de vida, porém ela é muito importante.
Geralmente, são dois temas muito relacionados, uma vez que a saúde contribui para melhorar a qualidade de vida dos indivíduos e é fundamental para que um indivíduo ou comunidade tenha saúde. Mas não significa apenas saúde física e mental, mas sim que essas pessoas estejam de bem não só com elas próprias, mas também com a vida, com as pessoas que as cercam, enfim, ter qualidade de vida é estar em harmonia com vários fatores.

Já na saúde, a qualidade de vida é, muitas vezes, considerada em termos como ela pode ser afetada de forma negativa, ou seja, a ocorrência de uma doença debilitante que não constitui risco de vida, uma doença que constitui risco de vida, o declínio natural da saúde de uma pessoa idosa, o declínio mental, processos de doenças crónicas, etc.

Neste sentido, uma vida saudável tem um profundo impacto na qualidade de vida das pessoas.

Qualidade de vida e saúde física
Existe uma relação entre atividade física, a melhoria da condição de saúde e a qualidade de vida. Da mesma forma, existe uma relação entre uma correta alimentação e a qualidade de vida.
Ter uma alimentação saudável e equilibrada é fundamental para o nosso bem-estar. Quando o organismo recebe as quantidades ideais de nutrientes e vitaminas que precisa, a sua saúde física melhora e consequentemente aumenta a qualidade de vida. Se conseguirmos melhorar a nossa condição de saúde física rumo a uma vida mais saudável, conseguiremos melhorar a nossa qualidade de vida.

Qualidade de vida e saúde mental
Cada vez mais, surge uma importância crescente em cuidar de nossa saúde mental. Muitas vezes, algumas pessoas ao pensar em saúde e qualidade de vida deixam de lado a saúde mental. Assistimos diariamente o aumento dos casos de stress crónico, ansiedade e depressão, além de outros problemas psicológicos e emocionais.
Uma pessoa com a saúde mental debilitada, deprimida, por exemplo, tem grande dificuldade em manter relacionamentos amorosos, desempenhar as funções no trabalho e até mesmo educar os filhos.
Quando se tem a presença de problemas emocionais, isso pode influenciar todos os membros da família. Um indivíduo com a saúde mental afetada está mais propensa à dependência de drogas e de álcool, a contrair doenças infeciosas, desenvolver alergias, doenças autoimunes, etc.
Cuidar da saúde mental é muito mais simples do que parece, basta manter boas relações com as pessoas que nos rodeiam, ter uma vida amorosa satisfatória, não remoer problemas passados, não exigente em excesso consigo mesmo, perdoar-se e perdoar o próximo, rir sempre que puder, chorar quando precisar e amar. Se sentir dificuldades em fazer isto, é melhor procurar ajuda de um profissional.

Estar com boa saúde mental é estar em equilíbrio com o seu mundo interior e com o mundo que o rodeia, é estar em paz consigo mesmo e com os outros.

Como melhorar a qualidade de vida
Para que possamos garantir uma boa qualidade de vida no futuro, devemos começar já a se preocupar com a manutenção de hábitos saudáveis, a saber: cuidar do corpo, uma alimentação equilibrada, exercício físico, relações saudáveis, ter tempo para realizar atividades de lazer e vários outros hábitos que propiciem à pessoa bem-estar e qualidade de vida.
Para atingir um estado de completo bem-estar físico, mental e social, o indivíduo deve ser capaz de identificar e realizar os seus desejos, satisfazer as suas necessidades e modificar ou adaptar-se ao meio.
Se sentir bem e feliz é uma parte importante para se ter uma boa saúde e bem-estar. Encontre tempo para si e para quem gosta, dedique-se a novos hobbies e torne o tempo de lazer tão importante quanto o tempo que passa no trabalho. Alie a saúde à beleza.
Embora seja importante gostarmos do nosso reflexo no espelho, é também fundamental não cair em extremismos. Dietas loucas não só podem ser perigosas como também se tornam difíceis de cumprir.

Ser saudável é um caminho que busca diariamente, nas mais pequenas escolhas que fazemos, por uma vida mais plena e se surpreender com as diferenças que alguns gestos podem fazer.

A aromaterapia e a saúde: os benefícios para a sua vida.

    WhatsApp Image 2018-07-16 at 11.25.44

     

    A aromaterapia é um ramo da fitoterapia que estuda as substâncias aromáticas, sendo os óleos essenciais os ativos dessa terapêutica. É um tratamento natural que já é utilizado popularmente na Europa há mais de 80 anos. Hoje em dia, a aromaterapia tem sido bem difundida em todo o mundo, sendo considerada uma terapia alternativa que é utilizada por diversos profissionais de saúde.
     
    Quais as áreas que utilizam a aromaterapia?
    A aromaterapia é praticada de muitas maneiras por diferentes grupos de pessoas, inclusive por médicos, psicoterapeutas, profissionais de estética, terapeutas de massagem, aromaterapeutas e até leigos.
    É utilizada na área estética, por oferecer resultados surpreendentes em procedimentos faciais e corporais, em tratamentos complexos como celulite, gordura localizada, rejuvenescimento, ou até mesmo, na limpeza de pele.
    No que se refere a estresse e ansiedade, estudos mostraram a utilidade da aromaterapia, obtendo redução dos níveis de ansiedade e estresse após terapias com óleos essenciais em diversos grupos sociais.
     
    O que são óleos essenciais?
    Os óleos essenciais são compostos químicos naturais, complexos e altamente voláteis, caracterizados por um aroma forte e produzidos como metabolitos secundários de plantas aromáticas, sendo compostos por moléculas químicas de alta complexidade. São usados em três gêneros de produtos: alimentícios, perfumaria e medicamentos. Podem atuar de diversas maneiras no organismo e podem ser aplicados diretamente na pele ou inalados.
    Cada óleo essencial, de acordo com a sua composição química, atua de forma diferente no nosso organismo, tendo um específico para cada objetivo. Os óleos essenciais podem, também, ser combinados com outros óleos que têm ação sinérgica, trazendo resultados ainda mais interessantes.
     
    Qual o objetivo da aromaterapia?
    A aromaterapia tem como principal objetivo equilibrar o corpo e a mente, sendo dividida em três principais ramos:
     
    Dermatológica: visa tratar diversas desordens deunhas, pele e cabelo, como micoses, queda de cabelo, feridas, hematomas, além de trazer benefícios estéticos (para a celulite, estrias, desidratação da pele).
     
    Aromacológica: inclui os benefícios que os óleos essenciais trazem para a área psíquica e emocional. Existem óleos com ação estimulante, que trazem segurança, autoestima, criatividade, relaxamento e bom-humor.
     
    Terapêutica: medicina alternativa para diversas doenças e desordens.
     
    Como utilizar a aromaterapia?
    A aromaterapia é muito versátil: os óleos podem ser usados de várias maneiras, podem ser ingeridos, utilizados em cremes de massagens, inalações, banhos de imersão, compressas, sabonetes, escalda pés, aromatização de ambientes, entre outros. Lembrando que alguns óleos essenciais não podem ser aplicados diretamente sobre a pele, devendo ser diluídos em óleos 100% vegetais.